Câncer de pele mata?

 

Esse título deve ter soado um pouco agressivo para você, não é mesmo? É de propósito. Outro dia uma pessoa bem próxima minha, mega estudada, me perguntou: "....mas, afinal de contas, o câncer de pele não mata ninguém,  não é mesmo?" Eu me assustei com a pergunta. Mas dado o olho arregalado dela, acho que quem se espantou mais foi ela com a minha resposta: "SIM!". 

 

É um assunto sério. Existem vários tipos de cânceres de pele. O melanoma é o tipo mais agressivo deles e o que mais mata. Não é coisa só de velho, como muitos imaginam. Pessoas jovens, no auge da sua produtividade, também morrem por causa dele. O mais traiçoeiro é que não se sente nada! Não dói, não coça, não arde. Na correria do dia-a-dia, sempre fica para o mês seguinte agendar a consulta para avaliação daquela pinta estranha, pois não incomoda. O problema é que quando incomoda, sangra ou fica esteticamente feia, pode ser tarde. Ela já pode ter caído no sangue e espalhado para os outros órgãos. Apesar de muito estudo, ainda não conseguimos uma cura para esses casos, chamados de melanoma metastático. Existem algumas medicações que tentam aumentar a sobrevida, mas ainda são bem caras e de difícil acesso. Nós médicos muitas vezes ficamos de mãos atadas! É frustrante e dá um sentimento de revolta em todos os envolvidos: profissionais, paciente e familiares. Não é fácil gente. É triste mesmo!

 

Antes de vocês pararem de ler esse post por estar muito depressivo, é bom saberem que, por mais irônico que isso pode soar, o melanoma é CURÁVEL quando diagnosticado no início e retirado logo. Essa que é a beleza dessa história! Um tumor muito agressivo que está as nossas vistas quase o tempo todo, o que dá a grande oportunidade de curá-lo. Basta ficar atento e fazer um check up das suas pintas anualmente com um profissional habilitado. O câncer de pele mata sim! Mas podemos, em conjunto, agir para que isso não aconteça. Não desperdice a oportunidade que o próprio melanoma lhe dá: o diagnóstico precoce.

Please reload

Posts Recentes

May 14, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags